ESTRUTURA DE COBERTURA

From Usos

ESTRUTURAS DE COBERTURA
Viga, caibro e ripa

As espécies estão colocadas por ordem decrescente de prioridade, em função das propriedades tecnológicas mais apropriadas para o uso:
Tabebuia serratifolia - Ipê
Chrysophyllum prieurii - Abiu-de-casca-fina
Diplotropis purpurea - Sucupira-da-terra-firme
Swartzia recurva - Urucurana
Vantanea parviflora - Uchirana
Bowdichia nitida - Sucupira-preta
Aniba canelilla - Preciosa
Pouteria caimito - Abiurana
Zollernia paraensis - Pau-santo
Dipteryx odorata - Cumaru
Tabebuia cf. incana - Ipê-amarelo
Peltogyne paniculata - Roxinho
Hymenaea parvifolia - Jatobá/Jutaí-mirim
Manilkara huberi - Maçaranduba
Dinizia excelsa - Angelim-vermelho
Pouteria egregia - Abiu-pitomba
Pouteria guianensis - Abiurana
Sloanea nitida - Urucurana
Enterolobium schomburgkii - Sucupira amarela
Diploon venezuelana - Abiurana
Guatteria procera - Envira-preta
Roupala montana - Louro-faia/Faeira
Terminalia cf. argentea - Cuia
Cassia scleroxylon - Muirapixuna
Lecythis pisonis - Castanha-sapucaia
Hymenaea courbaril - Jatobá
Endopleura uchi - Uchi-liso
Inga paraensis - Ingá/Ingarana
Parinari excelsa - Parinari
Mouriri callocarpa - Miraúba
Brosimum rubescens - Amapá-amargoso
Protium sp. - Breu
Laetia procera - Pau-jacaré
Licaria rigida - Louro/Louro-amarelo
Qualea brevipedicellata - Mandioqueira-áspera
Peltogyne cf. subsessilis - Roxinho
Zizyphus itacaiunensis - Maria-preta
Pouteria anomala - Rosadinho/Mangarana
Marmaroxylon racemosum - Angelim-rajado
Licania gracilipes - Caraiperana
Pouteria sp. - Jará
Astronium gracile - Muiracatiara
Licania octandra - Caraipé
Myrocarpus frondosus - Cabreúva-parda
Pouteria oblanceolata - Tuturubá
Brosimum alicastrum - Janitá
Vatairea paraensis - Angelim-amargoso
Acioa edulis - Castanha-de-cutia
Aspidosperma macrocarpon - Peroba-mico
Trichilia lecointei - Pracuúba-da-terra-firme
Couratari stellata - Tauari
Eschweilera longipes - Matamatá
Vatairea sericea - Angelim-amargoso
Pouteria gongrijpii - Abiurana
Eschweilera grandiflora - Matamatá
Licania oblongifolia - Mucucurana
Dialium guianense - Jutaipeba
Couepia robusta - Castanha-de-cutia
Tabebuia sp. - Ipê
Ormosia paraensis - Tento
Astronium ulei - Muiracatiara
Eschweilera coriacea - Matamatá-preto
Astronium lecointei - Muiracatiara-rajada
Buchenavia huberi - Cuiarana
Sloanea sp. - Urucurana
Pouteria pachycarpa - Goiabão
Micropholis venulosa - Rosadinho
Sclerolobium poeppigianum - Taxi-pitomba
Aspidosperma desmanthum - Araracanga
Drypetes variabilis - Pau-branco
Hymenolobium modestum - Angelim-pedra
Cassia fastuosa - Canafistula
Tetragastris altissima - Breu
Andira sp. - Angelim-tinto
Acioa sp. - Castanha-de-cutia
Manilkara bidentata - Maçaranduba
Glycydendron amazonicum - Glícia
Euxylophora paraensis - Pau-amarelo
Micropholis guianensis - Abiurana-branca
Piptadenia suaveolens - Faveira-folha-fina
Buchenavia sp. - Tanibuca
Micrandra rossiana - Seringarana
Tetragastris panamensis - Barrote
Goupia glabra - Cupiúba
Terminalia amazonica - Cuiarana
Apuleia molaris - Garapeira
Buchenavia capitata - Tanibuca
Maclura tinctoria - Amoreira
Buchenavia cf. viridiflora - Tanibuca
Andira retusa - Andirá-uxi
Pouteria oppositifolia - Abiu
Piptadenia communis - Faveira-folha-fina
Mezilaurus itauba - Itaúba-amarela
Buchenavia grandis - Tanibuca
Mezilaurus lindaviana - Itaúba

PROPRIEDADES TECNOLÓGICAS MAIS IMPORTANTES PARA O USO
Densidade básica média a densidade básica alta
A densidade básica está relacionada com as propriedades de resistência e de durabilidade. Em geral, quanto maior a densidade maior é a resistência e, consequentemente, maior é a economia em relação ao volume de madeira na cobertura.

Resistência mecânica
Como os principais tipos de esforços são de flexão e cisalhamento e as cargas não são elevadas, as espécies de madeira com alto módulo de elasticidade são as mais econômicas, em termos de volume por metro quadrado de área de construção.

Durabilidade natural
É importante observar a durabilidade natural da madeira, devido a eventuais acúmulos de umidade e possíveis ataques de organismos xilófagos. Geralmente, a madeira de alta durabilidade natural não requer a sua preservação com produtos químicos.

Grã direita, revessa e ondulada
A madeira de grã direita apresenta menos defeitos no processamento e proporciona maior facilidade no acabamento. . Considerando o tipo de acabamento desejado, a madeira de grã revessa ou ondulada também pode ser utilizada. Não é recomendável o emprego de madeiras de grã inclinada e irregular, por apresentarem baixa resistência à flexão.

Odor
Não se deve usar em estrutura de cobertura a madeira que apresenta odor desagradável, principalmente em cobertura sem laje. Obs. Não foram encontrados dados referentes à sua durabilidade natural.

Ferramentas pessoais